Categorias
Flores de Bach

Psicologa mostra o caminho que percorreu e como os Florais ajudou (PTII)

Vamos dar continuidade ao artigo de Roser Camats Falip. Fizemos a primeira parte, quando tudo come√ßou para ela, suas decis√Ķes, o que passou e como os florais a ajudaram.

Se ainda não viu, recomendo começar pela primeira parte.

As narrativas dos sonhos

Nossos sonhos dizem muito

“Quando tudo parece dif√≠cil e as rotinas di√°rias se tornam √°rduas e dif√≠ceis, tamb√©m surgem medos no horizonte do seu radar ps√≠quico. E pode ser muito dif√≠cil sentir o simples conforto e satisfa√ß√£o de nossas rotinas di√°rias.

Sim, esses devem nos proporcionar facilidade e satisfação se estivermos alinhados com nossas mentes, corpos e almas.

Esses momentos dif√≠ceis e as emo√ß√Ķes dif√≠ceis envolvidas s√£o frequentemente refletidas em sentimentos de esgotamento, falta de criatividade.

E, na maioria das vezes, esse estado negativo e baixo de consciência que ninguém gosta de experimentar aparece muito facilmente nos sonhos, e isso se reflete em humor, mostrando-nos que a nossa energia e tom emocional é muito baixa.

Nos sonhos, podemos ver hist√≥rias de como, por exemplo, um carro fica sem gasolina, um personagem em um sonho costuma se distrair ou exibir diferentes tipos de mecanismos de defesa para evitar tarefas (reprovar em um exame ou responder a uma pergunta importante) (falta de √īnibus, trem, etc.) .

Ver a narrativa do sonho pode ajudar-nos a entender verdadeiramente o que realmente está acontecendo conosco em um nível inconsciente. O que é difícil de reconhecer em nossa mente consciente.

E, dessa maneira, entender o verdadeiras raz√Ķes pelas quais sa√≠mos de n√≥s mesmos e porque ficamos sem o precioso reservat√≥rio de energia.

Desgastando a Vida

Se nossas rotinas diárias não estão alinhadas com nossas almas, toda respiração que tomamos e toda tarefa que realizamos parece mundana e entediante, sem vida, sem sentido, sem propósito. 

E digo “Alma” com A mai√ļsculo porque agora posso ver claramente que essa grande tarefa que tive que realizar em minha carreira (passar no exame de licenciamento) estava (normalmente) me impedindo de saborear totalmente minha espiritualidade, como costumo fazer.¬†

E, por mais que parecesse conectado, estava me mantendo longe da liberdade que normalmente sinto por ter meu tempo para me regenerar mais, ser selvagem e irracional às vezes. Parece que não havia espaço para cometer erros ou falhar. Ou seja, parecia tudo ou nada.

Durante esse longo período de muitos meses, parecia que tudo na minha vida tinha que fazer esse exame muito importante. Sendo preciso, tudo tinha a ver com não perder a resposta certa. 

Tudo tinha que ser exato, preciso, muito calculado, que eu tinha muito pouco espaço para ser criativo e estar conectado ao que minha Alma exigia de mim a qualquer momento. Eu tive que adiar a ligação por isso na maioria das vezes.

O que quer que fosse, tinha que ficar de lado, esperando por outro momento, tendo que adi√°-lo … e isso me levou a sentir estados emocionais muito fortes de rejei√ß√£o, de me sentir frustrada, insatisfeita, ressentida… o que acabou sendo muito duro comigo mesmo quando continuava sentindo que n√£o estava realizando muito ou que n√£o havia esfor√ßo suficiente para passar no exame em momentos diferentes.

Sem saber distinguir valores

Nesse sentido, eu estava confundindo o esforço normal de realizar esse processo de exame (o que é preciso) com meu valor e valor pessoal. 

Bem, neste caso, o que mais me ajudou foi o s√°bio conhecimento geral de que:

todos os sacrif√≠cios que temos de suportar por alcan√ßar algo que queremos ou precisamos obter para crescer ou nos tornar pessoas/profissionais melhores. ter√° sua recompensa “.

Se você mantiver seu compromisso, chegará ao momento. O momento em que tudo será compensado, mesmo que durante o processo pareça que você nunca chegará lá. 

Precisamos apenas de tempo para verificar e alinhar tudo o que é necessário para nos comprometermos com isso da melhor maneira possível, com a melhor atitude. E isso pode exigir que tenhamos alguma preparação que fale de ter um bom plano ou estratégia para alinhar nossa mente, corpo e alma.

Uma boa pergunta que você pode fazer é: você está pronto para ficar e fazer o que é necessário? O que é preciso para você ter sucesso?

Realmente, para mim, neste caso, a resposta foi sim, quero me comprometer a passar no exame (o que for preciso) e, finalmente, chegou o momento e foi uma grande liberação e triunfo que nunca esquecerei. 

A liberdade é um tipo psicológico de construção, e a essa construção, todos nós tendemos a anexar muitas coisas e diferentes faixas de qualidades a ela.

Assim, quando você souber o que mais precisa e, nesse momento, a vida lhe fornecer esses momentos para fazer o que você precisa, apenas aceite-o! 

Minha Alma

Nós damos o contexto

Meu desejo, neste momento, é fazer o melhor uso da minha liberdade, desde que me seja permitido, para poder relaxar e saborear a vitória, mas principalmente, devo dizer que o que para mim, neste caso, deve ser capaz de voltar a conectar e estar alinhado com a minha alma.

Com esta parte de mim ou essa parte de mim que chamo de “minha Alma”, que tive que deixar de lado e negar muitas vezes durante esse longo per√≠odo de estudo.

Pelo menos agora, o prazer que sinto quando me sinto mais livre para estar em contato com a minha alma, sem a pressão de ter que estudar, me faz sentir bem agora. 

E agora sinto que posso desfrutar muito mais do que existe neste reino da minha alma! E a conquista também me dará mais liberdade, de modo que compensa a busca que eu estava procurando alcançar.

Da mesma forma, essa é a razão pela qual eu gosto de continuar estudando e compreendendo os aspectos da mente, do corpo e da alma, e aprendendo como eles são afetados por nossas experiências diárias. 

E com isso, refletindo sobre mim mesma e continuando fazendo meu trabalho interior, sou mais capaz de ajudar os outros a se conectarem e tornarem-se mais conscientes, mais integrados em suas vidas e mais incorporados em seus propósitos como seres humanos e espirituais neste planeta. 

O que somos?

Humanos.

Sim, como seres humanos, temos almas.¬†Pelo contr√°rio, m√°quinas, como dispositivos de computador que usamos hoje, certamente “carecem de alma”.¬†

Podemos atribuir Alma às imagens e textos que assistimos e lemos, definitivamente! Essas emanam energia, e esses textos e imagens podem ter mais Alma ou menos. 

Mas, em termos gerais, a raz√£o pela qual eles s√£o mais ou menos “comoventes” √© porque – quando essas imagens, seus desenhos, a m√ļsica que os cont√©m, ou as palavras que emanam deles quando voc√™ os ouve, estes s√£o feitos e criados por seres humanos.¬†

E os seres humanos têm Alma, eles animam o que não é animado. Eles animam o assunto com psique, alma e propósito. 

Uma imagem, computador ou telefone isolado n√£o √© nada, a menos que exista um contexto, uma testemunha, um campo de consci√™ncia e um objeto seja usado quando uma pessoa tem um pensamento, inten√ß√£o ou necessidade.¬†Ent√£o, como j√° entramos no m√™s passado na temporada de primavera, eu s√≥ quero refletir com voc√™ sobre a alma e o que nossa alma tem a ver com nossa sa√ļde, bem-estar e relacionamentos.

Nesse sentido, também podemos expandir esse tema com mais perguntas:

A primeira: como florescer no mundo o que √© √ļnico e vivo em seu ser central?¬†

O que esta √ļltima pergunta tem a ver com os rem√©dios de flores de Bach?¬†

O que tem a ver com sonhos e cura? 

Como sabemos que estamos sincronizados com nossas almas? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *